[Resenha] A Sutil Arte De Ligar O F*da-se @intrínseca

Desde que o livro foi lançado senti um enorme desejo de ler e saber mais sobre a obra, minhas expectativas estavam elevadíssimas em relação a este livro pois imaginei uma abordagem diferente por parte do autor em guiar o seu leitor para atitudes mais positivas e de menos desgaste.


Sinopse: Chega de tentar buscar um sucesso que só existe na sua cabeça. Chega de se torturar para pensar positivo enquanto sua vida vai ladeira abaixo. Chega de se sentir inferior por não ver o lado bom de estar no fundo do poço. Coaching, autoajuda, desenvolvimento pessoal, mentalização positiva - sem querer desprezar o valor de nada disso, a grande verdade é que às vezes nos sentimos quase sufocados diante da pressão infinita por parecermos otimistas o tempo todo. É um pecado social se deixar abater quando as coisas não vão bem. Ninguém pode fracassar simplesmente, sem aprender nada com isso. Não dá mais. É insuportável. E é aí que entra a revolucionária e sutil arte de ligar o foda-se. Mark Manson usa toda a sua sagacidade de escritor e seu olhar crítico para propor um novo caminho rumo a uma vida melhor, mais coerente com a realidade e consciente dos nossos limites. E ele faz isso da melhor maneira. Como um verdadeiro amigo, Mark se senta ao seu lado e diz, olhando nos seus olhos: você não é tão especial. Ele conta umas piadas aqui, dá uns exemplos inusitados ali, joga umas verdades na sua cara e pronto, você já se sente muito mais alerta e capaz de enfrentar esse mundo cão. Para os céticos e os descrentes, mas também para os amantes do gênero, enfim uma abordagem franca e inteligente que vai ajudar você a descobrir o que é realmente importante na sua vida, e f*da-se o resto. Livre-se agora da felicidade maquiada e superficial e abrace esta arte verdadeiramente transformadora.

Quando se pega uma obra assim, imaginamos que ela vá contribuir de forma positiva como uma espécie de ajuda motivacional a nossa vida, e esperamos isso durante todo o processo de leitura. Não posso dizer a vocês que o livro foi exatamente o que esperava, e também não posso simplesmente dizer que não gostei da leitura.

Na verdade o que posso fazer aqui é ser o mais sincera possível, e prometo tentar expor meus pensamentos de forma clara, "A sutil arte de ligar o foda-se" não é uma leitura que irá lhe mostrar os caminhos a serem seguidos para alcançar felicidade, sucesso e outras conquistas tão almejadas por nós humanos, a obra irá sim lhe apontar defeitos, erros, e fará isso da forma mais crua e direta.

Taí a parte que me incomodou, e refletindo sobre tudo que li, cheguei a conclusão de que era exatamente isso que o autor queria, sua intenção ao escrever esse livro não era dar ao leitor uma receita de bolo pronta, e sim o incomodar de diversas formas possíveis para que segundo Mark possamos acordar para vida e fazer valer a pena estar vivendo.

O autor programou o conteúdo de sua obra para informar o leitor, ensiná-lo sobre conquista, sobre dar a volta por cima, esse são fatores incríveis que admirei muito durante minha leitura, ao contrário do que diz o título desse livro, não devemos simplesmente ligar o foda-se e fingir que nada esta acontecendo, quem não se importa com nada não obtêm nada e muitas vezes é taxado de louco.



A abordagem do livro apesar de muito crua e ao meu ver muitas vezes de forma repetitiva é que o leitor procure separar o que vale ou não a pena investir tempo, dinheiro, sentimento e etc. 

Um fator que me incomodou muito é forma como o autor resolveu trabalhar as questões humanas, vivemos em uma sociedade em que muitos lutam diariamente para superar diversos problemas psicológicos, sentimentais e isso piorou muito de um tempo pra cá, o que quero dizer que a maneira como o autor relata e narra em seu livro sobre o fato de não sermos especiais e diferentes pode causar sérios conflitos nas pessoas que diariamente lutam para se tornarem especiais não para uma sociedade hipócrita mais para elas mesmas.


De forma geral o livro possui grandes contribuições ao leitor, mais aqui vai um conselho que sempre me deram e nunca dei o valor devido a ele, absorva dessa obra somente o que lhe fizer bem, o que lhe ensinar a ser uma pessoa melhor de fato, ou seja, o que lhe fizer feliz, se em algum momento se sentir uma pessoa ruim, ou sentir que não é digna de algo reflita melhor a respeito pode ser só as palavras ditas na leitura lhe causando sentimentos negativos, aconteceu comigo e pode acontecer com você.

Por fim sendo essa a intenção de Mark ou não eu não me importo, não me fez bem e por isso relatei com sinceridade meus sentimentos sobre o livro, entretanto ressalto mais uma vez que as contribuições sólidas na escrita dele foram bem vindas em minha vida e terei o imenso prazer de praticá-las.

Espero muito que tenham gostado da resenha!

Xoxo.

Título: A Sútil Arte De Ligar O Foda-se |Gênero: Não ficção| Páginas:224|Editora: Intrínseca|Minha Avaliação:3/5

Comentários

  1. eu tô doida pra ler esses livros! Tudo bem que eu não sou a pessoa mais adepta dessa coisa de auto ajuda mas a forma como o autor se expressa é simplesmente fantastica, eu vejo muita gente elogiando ele e a escrita dele, dá pra dar bosas risadas e aprender bastante também. Preciso pra ontem, socorro! Amei suas fotos <3

    ResponderExcluir
  2. Gosto de livros que causam incômodos, que tiram da inércia e fazem refletir sobre o que é necessário e não trazem fórmular mágicas, já conheço a obra, alguns amigos que curtem autoajuda de todo tipo leram e curtiram.

    ResponderExcluir
  3. Oi, tudo bem? Confesso que esse tipo de livro não é a minha praia. Nem com o hype eu quis ler. Mas que bom que ele nos incomoda e traz ensinamentos pra gente. Acho que a gente tá mesmo precisando ligar mais o f*oda-se, especialmente numa época tão pesada como a nossa.

    Love, Nina.
    www.ninaeuma.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Esqueci de dizer que amei suas fotos, como sempre <333

    Love, Nina.
    www.ninaeuma.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Confesso que assim que o livro foi lançado achei o título meio agressivo e acabei nem tendo vontade de ler.
    Mas agora acompanhando suas impressões achei interessante e concordo com vc. Não só nesse livro, mas em tudo na vida devemos absorver só o que nos acrescenta e nos faz bem. Enfim amei conferir sua opinião e conhecer um pouco mais desse livro. Parabéns pela leitura e valeu pela dica.

    ResponderExcluir
  6. Gostei da proposta do autor e da forma que me incomodei com a leitura. É como você disse, ele não ofereceu uma receita pronta e achei isso demais, pois cada um sabe o que incomoda e o que precisa ser mudado. No entanto, algumas partes caíram em contradição e isso me desmotivou na leitura.
    Mesmo assim gostei da experiência =D

    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir
  7. Olá, tudo bem? Não me arrisquei ainda no livro, justamente por causa das ressalvas. Você não foi a primeira a não curtir a forma como o autor aborda os assuntos, e por já não ter grande interesse em não ficção, fico mais incomodada ainda quando vejo alguns incômodos. Não sei se a obra é para mim no momento. Ótima e sincera resenha!
    Beijos,
    http://diariasleituras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Eu não sei bem se seria uma leitura interessante para mim, eu gosto da proposta do livro, mas a maneira como ele parece estar desenvolvido eu acho que pode me incomodar também

    ResponderExcluir
  9. então, eu tenho muita vontade de ler esses livros
    mas sempre ive meio que receio de ser auto ajuda e tal, mas sinceramente, parece ser muito bom, vou ler sim em breve

    ResponderExcluir
  10. Estou bem curiosa para conferir essa obra. O fato dela ser totalmente diferente do que esperamos, é o que mais me chama atenção. Uma pena que alguns pontos tenham te incomodado. Como já li a sua outra resenha do segundo livro, fico feliz que ele tenha te conquistado mais.

    Beijos,
    www.psamoleitura.com

    ResponderExcluir
  11. Eu amo livros que não me dão receita de bolo, mas que me incomodam e me fazem pensar, então acredito que este livro é algo que vai me fazer curtir a leitura, tenho muita vontade de conhecer o livro e espero que isso aconteça em breve.

    ResponderExcluir
  12. Oi Michelle.

    Eu tenho vontade de ler os dois livros que você fotografou e especialmente este que você resenhou. Você mostrou que ele possui um tema bem interessante e da maneira que as pessoas estão vivendo em nossa sociedade, com certeza, é uma leitura forte. Acho que vou curtir muito essa leitura. Obrigada pela dica.

    Bjos
    https://historiasexistemparaseremcontadas.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Postar um comentário

back to top